Como implantar o socialismo no Brasil? Estratégia e táticas do petismo e de seus aliados comunistas

luladilma620A democracia brasileira abriga um sistema político perigoso e impressionante. Ela permite que partidos políticos não democráticos que defendem ideologias totalitárias participem normalmente da vida política do país. A expressão máxima dessa realidade é a revelação dos detalhes da corrupção petista que não tinha apenas como objetivo saquear o Estado em proveito pessoal, mas também de se utilizar dos recursos roubados para controlar a estrutura de poder do país, e assim, viabilizar a implantação do Estado socialista, a ditadura do partido único, o controle dos meios de produção, o controle da imprensa e das liberdades individuais. A democracia brasileira tem abrigado, portanto, as sementes de sua própria destruição, na medida em que permite que organizações criminosas, subversivas operem livremente, em um constante flerte com o perigo comunista. O que vem a seguir é um resumo da estratégia e táticas do petismo e de seus aliados comunistas que vinha sendo aplicado para se apoderar do país, que foi parcialmente bloqueado com o impedimento da presidente petista em agosto de 2016. Este processo subversivo de conquista não está morto, continua ativo e tem como eixo central a subversão cultural com foco nos jovens, e que vem destruindo os nossos valores, a forma como pensamos, e a nossa própria visão de mundo.

Estratégia Geral – Plano de ação para se apoderar do país

  • Por meio da lenta subversão da democracia e infiltração de conceitos e ideias marxistas nos campos social, político e econômico, minando os alicerces que sustentam o país;
  • Através da implantação do marxismo cultural nas escolas, universidades e sindicatos, subvertendo os jovens, reescrevendo a História segundo a visão da luta de classes e destruindo os valores da civilização ocidental;
  • Através de ataques planejados a cultura, a família e a religião para abrir espaço para infiltração de ideias subversivas e do comunismo totalitário.

Como implantar o socialismo? Táticas aplicadas para viabilizar a estratégia

  • Aplicando-se o discurso “politicamente correto” para calar e ridicularizar qualquer visão e opinião divergente. Não se permite a expressão da verdade como ela realmente é;
  • Através da captura de partidos políticos, suborno de parlamentares corruptos traidores e controle das principais comissões permanentes do Congresso Nacional para garantir a aprovação dos projetos de interesse do partido;
  • Exercendo o controle da mídia, comprando maior apoio por meio de verbas publicitárias, ou ainda pela infiltração de conceitos e de militantes alinhados ideologicamente com o marxismo;
  • Ampliando o controle dos meios de produção através da estatização de largos setores da economia para extrair recursos financeiros que financiem atividades ilícitas do partido;
  • Através da infiltração maciça de “comissários políticos” em todas as empresas estatais e instituições controladas pelo Estado mediante ocupação de cargos comissionados;
  • Criando organizações não governamentais e movimentos sociais com forte conteúdo marxista para reforçar a falsa ideia de que somente o socialismo humaniza e de que o capitalismo é apenas destrutivo;
  • Criando dependência econômica permanente da população pobre aos programas sociais do Estado e assim garantindo votos através do “bolsa miséria”. Se dá o peixe, mas não se ensina a pescar. As pessoas nunca conquistam sua autonomia plena;
  • Aplicando uma política equivocada de direitos humanos com excessiva e criminosa proteção a marginais de alta periculosidade, entre eles assassinos e estupradores;
  • Criando o conflito permanente: brancos contra negros; ricos contra pobres; nós contra eles, etc. Jogando as pessoas umas contra as outras. Dividindo para dominar. Não se promove uma política de união nacional para superar os problemas;
  • Infiltrando na estrutura do judiciário juízes e militantes de orientação marxista ou que lhes sejam fieis e tenham trabalhado para o partido;
  • Expandindo o “coitadismo”, a “vitimização”, assim como a injustiça social permanente, ao invés de solucionar os problemas e desenvolver uma mentalidade altiva e independente;
  • Se auto definindo como progressistas de forma a enganar as pessoas que acreditam tratar-se de indivíduos honestos e detentores de propósitos nobres e altruísticos;
  • Distorcendo, sabotando e desvalorizando sistematicamente qualquer iniciativa, solução, programa ou ação em benefício da população do país que não seja de sua autoria;
  • Promovendo sabotagens, greves e desordens. Invadindo prédios públicos, propriedades rurais e empresas privadas. Contestando e desmoralizando sistematicamente as autoridades constituídas;
  • Atacando com mentiras as instituições onde seja necessário ter competência para ali ingressar: Forças Armadas, Policia Federal, Ministério Público, Itamarati, etc.;
  • Controlando o ensino, os currículos e as promoções nas forças armadas para avançar oficiais com viés esquerdista. Este item não conseguiram por em prática.
  • Desviando ilicitamente vultosos recursos para o exterior para suportar e garantir o apoio de ditaduras comunistas e de regimes autoritários, assim como captando parte destes recursos desviados para financiar empresas corruptas, aliados e os ladrões do partido;
  • Criando a ilusão de que existe ensino de qualidade. Aprovando alunos sem aprendizado e sem avaliação alguma e ainda lhes garantindo acesso à universidade por meio de cotas;
  • Desmoralizando a meritocracia, a competência, forçando toda oposição a se anular como pessoa, se calar, ou mesmo a emigrar e deixar o país em busca de um local digno para viver;
  • Atacando sistematicamente todo tipo de oposição com mentiras. Exercendo o patrulhamento ideológico e impedindo as pessoas de terem opinião diferente e de se manifestar livremente.

Com tudo isso muito bem aplicado e após anos de doutrinação ideológica e degradação do país, seria perfeitamente possível golpear as já enfraquecidas e infiltradas instituições e implantar o estado comunista totalitário, provavelmente sem fazer uso da força.

O impedimento de Dilma Rousseff foi uma derrota tática contundente no projeto petista, mas não significa que tenha ocorrido uma vitória total. O processo de subversão iniciado desde os anos 80 continua vivo e ativo nas escolas, universidades, instituições, movimentos sociais, organizações não governamentais, etc. Para derrotá-lo é preciso revelar seus métodos de atuação sistematicamente, denunciar seus crimes, desmascarar seus defensores publicamente e expor a verdade dos fatos por trás de suas ações dissimuladas que visam iludir e enganar as pessoas.

Raimundo Oliveira

Cientista Social

Sobre Oliveira

I'm a Social Scientist interested to study and provide analysis of global relevant issues. I'm bachelor in Social Sciences at Federal Fluminense University, and also earned Logistics degree from Paulista University and postgraduate in Business Management at INPG / Castelo Branco University, Brazil. For professional contact send an email to rrsoliveira@hotmail.com
Esse post foi publicado em Opinião e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Como implantar o socialismo no Brasil? Estratégia e táticas do petismo e de seus aliados comunistas

  1. Só é possível implantar o socialismo no BRASIL, se tiver um golpe de estado !

  2. Pingback: Jair Bolsonaro – A correção do rumo e do futuro do país | Political Challenges

  3. Pingback: Bolsonaro e um breve registro de porque ele chegou a presidência | Political Challenges

Deixe uma réplica

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s