Um pouco sobre a história da França e o poder negativo de algumas ideias

A seguir texto de Roberto Motta publicado no Twitter em 12/04/2022.

Falando de França: Uma mentira repetida mil vezes vira verdade. Qualquer ideia, por mais absurda e equivocada que seja, quando apresentada como a única versão oficial, e repetida incessantemente na mídia, na cultura e nas escolas, acaba penetrando na consciência de uma nação.

E pode conduzi-la ao desastre. Veja a França. Depois da Primeira Guerra Mundial, as escolas francesas desempenharam um papel-chave na supressão de fatos desagradáveis sobre o conflito, tudo em nome do “pacifismo”.

Os livros de história foram reescritos para eliminar qualquer “inspiração bélica”, em um esforço liderado pelo principal sindicato de professores. Foi o “desarmamento moral”.

Não se podia mais falar sobre as batalhas, sobre o heroísmo dos combatentes ou sobre os sacrifícios feitos para proteger a nação francesa. O resultado foi uma geração inteira educada para esquecer o patriotismo e considerar os combatentes de ambos os lados como “vítimas”.

O resultado foi que a França, que na Primeira Guerra Mundial lutara bravamente durante quatro anos, na Segunda Guerra se rendeu aos alemães após apenas seis semanas de luta.

Pierre Laval, o segundo homem no comando do exército francês, disse ao líder sindical André Delmas: “Você é parcialmente responsável pela derrota da França”.

Nunca menospreze o poder das ideias. Hoje, as democracias ocidentais são dominadas pelo politicamente correto.

Somos todos reféns de uma agenda ideológica que nos joga uns contra os outros, glamouriza a ignorância e a pobreza, promove a indolência e a dependência do Estado, e oficializa em lei a tolerância com o crime e a corrupção.

Quando vierem te falar sobre o Estatuto do desarmamento, quando vierem te dizer que o traficante é um pobre coitado e, ao mesmo tempo, que pessoas devem ser presas apenas por suas opiniões, lembre-se da França. Nunca, nunca menospreze o poder das ideias.

Fonte: Mona L. Siegel, The Moral Disarmament of France: Education, Pacifism, and Patriotism, 1914-1940, p. 217.

Sobre Raimundo Oliveira

I'm a Social Scientist interested to study and provide analysis of global relevant issues. For professional contact send an email to rrsoliveira@hotmail.com
Esse post foi publicado em História e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma réplica

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s